Você sabe quem mais sofre com a falta de tempo do dono de empresa?

Você acredita que trabalhar muitas horas por dia, sem parar, é trabalhar duro? Neste texto, eu te provo que não. 

Claro que você precisa trabalhar muito para fazer a sua empresa decolar. Mas tem muito dono de empresa que passa mais de 12h trancado no trabalho, sem tempo para cuidar de casa e nem da própria família. 

E acredite: a família sofre, e muito, com a sua ausência.

Mas como identificar se isso está acontecendo com você? Eu, Marcelo Germano, fundador do EAG (Empresa Autogerenciável), vou te contar, nesse texto, o que acontece com quem pensa tanto na vida profissional, que se esquece da vida pessoal. 

Baseado na minha experiência, eu também vou mostrar a você como é possível reverter esse quadro, para você não deixar de ter bons momentos com quem mais ama. 

Te desejo uma excelente leitura e reflexão!

As consequências de se trabalhar demais

Tem empresário que acredita que trabalhar muito é sinônimo de trabalhar duro na própria empresa. Por isso, passa mais de 12, 14h, 16h trabalhando sem parar. 

Olha, eu também já fui esse tipo de empresário. E aprendi, vivendo na pele, que isso foi um erro gravíssimo, não só para a minha empresa, mas para a minha vida também.

Eu vivia cansado, estressado, sem me alimentar e dormir direito. Mas a grande consequência foi ter me afastado da minha família, porque eu estava vivendo em função do meu próprio negócio. É essa a realização que você tinha imaginado para si?

O que eu vou te mostrar a seguir são duas consequências muito sérias de quando um empresário deixa a vida profissional tomar conta de sua vida pessoal. Ou pior, quando esse dono de empresa transforma o trabalho dele em toda a sua vida. Se identifica?

  1.  Distância dos filhos

Eu vou começar esse texto contando uma história que já aconteceu com um de nossos clientes e que, provavelmente, já aconteceu com milhares de empresários em todo o mundo. Inclusive com você. 

Vamos chamar esse cliente de José. O José trabalhava até 15h por dia na própria empresa. Estava totalmente focado em fazer o próprio negócio funcionar. E, além de realização pessoal, ele tinha um outro propósito: a família.

O José acreditava que trabalhar muito na própria empresa era o melhor que ele poderia fazer pela esposa e pela filha, mesmo que fosse de segunda a segunda. E assim foi levando.

Até que teve um dia em que o José ficou preso na empresa, o que acontecia sempre. Só que, justamente nesse dia, ele não poderia ter feito isso. Era o aniversário de 8 anos da filha dele… e ele perdeu a comemoração dela.

É muito cruel dizer isso, mas essa criança, assim como tantas outras que têm pais donos de empresa, se tornou órfã de um pai vivo. 

Agora pare para pensar no seu caso. Se você tem filhos, quantas vezes você já sacrificou um tempo que poderia ser de qualidade ao lado deles para trabalhar? Quantas vezes você já deixou de brincar, de conversar e de dar atenção porque estava atarefado demais ou exausto após um dia de trabalho? 

Eu não estou falando tudo isso da boca pra fora. Eu já fui esse pai. Mas hoje, felizmente, eu tenho tempo de qualidade para brincar de slimes (uma brincadeira muito comum entre as crianças) com a Marcela e pular na cama com a Manu, minhas duas filhas.

Como eu consegui isso? Direi mais adiante. Continue acompanhando que vou falar a segunda consequência do trabalho em excesso para a sua vida pessoal.

  1.  Problemas em relacionamentos próximos

Tão grave quanto se afastar dos filhos, é terminar uma relação duradoura por causa do seu trabalho. 

Quando se trabalha várias horas por dia na própria empresa, focando toda a sua atenção exclusivamente no próprio negócio, eu te pergunto: que casamento sobrevive quando se vive em função do trabalho?

Tem muito empresário que não percebe ou não quer admitir que o excesso de trabalho pode estar sendo o principal fator do fim do casamento. Afinal, quando você abre mão da vida pessoal e só se dedica à empresa, você gera um desgaste muito grande no seu companheiro ou companheira. 

E aí começam as brigas: falta de dedicação em casa, falta de companheirismo, falta de conversas para resolver os problemas… muita falta na vida pessoal, causada pelo excesso de trabalho na vida profissional. 

E quando a vida pessoal se resume em desgastes emocionais, bem como em tentativas sucessivas de retomar a relação, a vida profissional também sofre. Quando a pessoa por trás desse empresário está desgastada, é certo de que o desgaste virá, também, para o trabalho. O que pode comprometer todo o funcionamento dessa empresa.

Como o dono de empresa pode equilibrar a vida

Eu já mostrei duas situações muito comuns na vida de um empresário que trabalha, trabalha, trabalha e não tem tempo suficiente para se dedicar à família. Como vimos, isso cria lacunas profundas, que comprometem não só a sua vida pessoal, mas também a profissional. 

Aí você me diz: “Marcelo, me identifiquei totalmente com o que você relatou. Como resolver isso então?” 

É simples: gerindo direito o seu tempo.

Você precisa entender que trabalhar demais não significa trabalhar com qualidade. Pelo contrário: excesso de trabalho operacional vai deixar você sobrecarregado e sem energia para enfrentar os desafios estratégicos que sua posição exige.

Então como efetuar um trabalho de qualidade,  que permita um sobra de tempo para se reunir com a sua família? 

Primeiramente, preste atenção no seguinte: por que você tem trabalhado tanto? Você tem dividido as suas tarefas com os seus funcionários ou tem feito tudo sozinho? 

Muitos empresários acabam se encontrando no meio do caos porque não delegam tarefas para sua equipe. Esse é o grande problema. 

Para se ter uma gestão de tempo eficiente, conseguindo equilibrar o seu trabalho como dono de empresa, comece a delegar tarefas para os seus funcionários.

Delegar tarefas é o que chamo de gerenciamento por delegação: você confia em seus colaboradores e passa demandas que devem ser cumpridas por eles. Desta forma, contribui-se para a capacitação da sua equipe e você não toma o excesso de trabalho para si. 

É fundamental entender que você, dono de empresa, não trabalha sozinho, mas sim com toda a sua equipe. E ter um time que entregue os trabalhos de forma autônoma promove benefícios, como:

  • ajudar você a focar em um trabalho estratégico, para fazer a sua empresa crescer;
  • aliviar a sobrecarga de trabalho que você estava tendo;
  • fazer com que sobre tempo para a sua vida pessoal, inclusive para a sua família.

Considerações finais

Muitos donos de empresa, que deixam o trabalho tomar conta de suas vidas, acabam negligenciando o propósito, que na maioria das vezes, foi o que incentivou sua empreitada: as suas famílias. 

A maioria acredita que está trabalhando muito justamente para proporcionar uma vida boa para seus filhos e companheiros. 

Só que o trabalho em excesso não é sinônimo de trabalho de qualidade. Você pode proporcionar uma vida confortável para sua família, conseguindo fazer parte dos momentos importantes que farão parte da vida que ela merece ter. 

E de que forma? Delegando. Você não precisa, nem deve trabalhar sozinho. Um bom dono de empresa aprecia e se beneficia do trabalho em equipe, conseguindo tempo para se reunir com as pessoas mais importantes da sua vida e fazer seu papel estratégico dentro do negócio. 

Quando eu passei a delegar tarefas para meus funcionários, consegui resgatar meu papel como dono do negócio, pai, filho e amigo.

Esse é o verdadeiro trabalho duro, mas com o direcionamento certo você consegue deixar de ser escravo do seu negócio e reconsidera o apoio daqueles que se importam e torcem pelo seu sucesso. 

O EAG Empresa Autogerenciável foi criado para ajudar donos de empresas a acabar com o caos em que seus negócios se encontram e torná-los autogerenciáveis.