“Vida de dono de empresa é caótica assim mesmo”. Descubra porque essa afirmação não precisa ser verdadeira

Muitos donos de empresa acreditam que trabalhar muito é sinônimo de trabalhar duro no próprio negócio, que é normal ter uma rotina caótica, que um trabalho só é caprichado se for feito apenas por você e por mais ninguém e por aí vai.

Mas, na realidade, trabalhar muito e ter esse tipo de pensamento, pode causar danos irreparáveis na sua empresa, bem como na sua vida. Problemas de saúde, problemas na vida pessoal… é o que acontece com milhares de donos de empresa, e foi o que aconteceu comigo. 

Mas você que lê esse texto não precisa entrar para a estatística. Eu, Marcelo Germano, fundador do EAG Empresa Autogerenciável, vou mostrar o que deve ser feito para você sair desse CAOS e ter sucesso de verdade. Afinal o que é sucesso se não uma completa realização?

Te desejo uma excelente leitura e reflexão!

O cotidiano clássico de um dono de empresa

Ser dono do próprio negócio implica em muitas responsabilidades. Mas tem muito dono de empresa acreditando que trazer para si muitas responsabilidades é sinônimo de trabalhar duro 

Por isso, é tão comum vermos muitos empresários trabalhando por mais de 12h por dia, achando que estão rendendo mais e melhor.

Só que a tendência de um dono de empresa que trabalha sem parar no próprio negócio é acabar abraçando todas as operações da empresa, e, assim, ficar sobrecarregado de trabalho. Afinal, ele começa a acumular tarefas e a ter um monte incêndios para apagar. 

Esse tipo de dono de empresa – o mais comum de todos – dificilmente pede ajuda. É o típico centralizador. Pode ser, inclusive, o seu caso. Quantas vezes você pediu ajuda para concluir uma tarefa? E quantas vezes você se arrependeu de dar a tarefa para outra pessoa fazer, por que ela não estava fazendo como você faria? 

Estar a frente de um negócio requer muita energia, de fato. Mas se você estiver empregando-a toda no operacional, ela pode estar sendo jogada fora.  

Consequências de um cenário caótico para a empresa

O empresário que acredita que consegue resolver tudo sozinho, não é capaz de trabalhar no que realmente importa, naquilo que realmente vai gerar valor para a empresa. A vida dele é apagar incêndios, sem conseguir sair do lugar. 

E o resultado disso é uma empresa que não anda sozinha sem a sua presença. Quando esse dono de empresa vier a se ausentar por qualquer motivo, pode encontrar uma empresa em um estado tão caótico quanto a sua vida. 

Isso porque esse empresário, com a tendência de acumular funções para si, não soube delegar tarefas para os seus funcionários. E os funcionários, sem saber o que fazer, não conseguem tocar a empresa sozinhos e se tornam dependentes da presença do dono da empresa. 

Você pensa que o caos para por aí, Comandante? Não mesmo. A seguir, vou mostrar exemplos de consequências de uma rotina caótica na vida pessoal desse dono de empresa.

Consequências de um cenário caótico para o dono de empresa 

Eu disse a você que tem muito empresário que não para, nem por um segundo, de trabalhar na própria empresa.

Só que esse “estilo de vida”, cada vez mais disseminado como “comum” para um dono de empresa que está buscando atingir o sucesso, não é nada saudável.

Veja o que acontece na vida de um empresário que não consegue gerenciar a própria rotina:

Problemas de saúde

Eu costumo falar nos meus treinamentos que existem 4 tipos de energia que todo dono de uma pequena e média empresa precisa gerir. Duas delas são energia física e energia mental. Ficar 12h, 14h, 16h por dia trabalhando faz com que a pessoa se esqueça de cumprir com tarefas muito básicas do seu dia a dia, como se alimentar de forma saudável, dormir direito e praticar exercícios físicos. 

Não há estrutura física que aguente uma rotina tão puxada como essa. Por isso, o corpo começa a responder com diversos indícios de que a saúde precisa de atenção, como dores de cabeça constantes, batimentos cardíacos acelerados, dores no estômago, tremores….

Não só o corpo, mas também não há cabeça que dê conta desse ritmo de vida. É questão de tempo até você ouvir o despertador tocar e não querer ir trabalhar, porque sabe que vai passar o dia todo apagando incêndios. Ou então, ficar se lamentando, preocupado com o que virá. 

Ou seja: a tendência de um empresário que prega um estilo de vida caótico é adoecer gravemente ou viver doente, no aspecto físico ou no mental. 

Alguns exemplos de doenças físicas mais comuns entre empresários são: a rinite, o sobrepeso e dores musculares. Entre as doenças mentais, destacam-se: a ansiedade, a depressão e a estafa.

Eu mesmo já desenvolvi a síndrome de Burnout, um esgotamento pessoal e profissional causado pelo excesso de trabalho. Eu comprometi não só a mim, mas também às minhas empresas. Só que, como dono de empresa, acabo me tornando a inspiração para todos que trabalham nela. E, quando estava trabalhando de forma exaustiva, fomentei esse cenário nada saudável para os meus funcionários.

Problemas na vida pessoal

Se você tem passado horas e horas se dedicando exclusivamente ao seu negócio, é bem provável que esteja negligenciando a convivência em família. Acertei? 

É muito comum empresários atravessarem crises no casamento, dentre outros problemas pessoais. Isso ocorre porque, quando se abre mão da vida pessoal e se dedica somente à empresa, não sobra energia para as atividades em casa e momentos especiais em família. Pode falar, você já perdeu algum evento familiar ou de amigos, muito importante, por causa do trabalho não é mesmo, comandante?

E, quando a vida pessoal sofre com a rotina caótica, a vida profissional sofre de volta. Afinal, a empresa é o reflexo do dono. Um dono de empresa desgastado tende a transmitir tudo de negativo que vem sentindo, inclusive no próprio negócio. 

Se você se identificou com esse cenário, saiba o que você deveria ter feito – e ainda há tempo – para que o sucesso aconteça em todos os âmbitos da sua vida. 

O segredo para sair do caos

Se um empresário trabalha sem parar na própria empresa, se envolvendo até mesmo nas tarefas operacionais sem pedir ajuda externa, a primeira coisa que eu percebo é uma falha de gestão. 

Esse fator centralizador é o principal vilão de uma rotina centrada e saudável para você e para sua empresa. Para mim, uma empresa saudável é o que eu chamo de uma empresa autogerenciável.

Uma empresa autogerenciável é uma empresa onde você tem processos, indicadores e gestão.  Ou seja, quando você tiver que se ausentar, você terá uma equipe autogerenciável que será capaz de funcionar sem a sua presença.

Para ter uma empresa autogerenciável, você precisa de funcionários que trabalhem junto a você, alinhados à cultura da sua empresa, devidamente capacitados para fazê-la crescer. E a melhor forma de torná-los seus aliados é delegar tarefas

O lugar do dono da empresa não é no operacional. Isso é tarefa dos funcionários. O seu papel é o de fazer a empresa crescer a partir de estratégias.

Delegar tarefas não é apenas passar adiante o que você tem feito. Requer estabelecer as próximas metas da empresa, separar seus funcionários por nível de maturidade, ensiná-los sobre as metas e o que precisa ser feito para alcançá-las, ensinar e acompanhar processos, e reconhecer o desempenho de todos, motivando-os a continuar. 

Delegar tarefas é um ato de confiança que, quanto mais você cultiva, mais você engaja quem trabalha com você. 

O tempo que você gastaria fazendo o trabalho dos outros, vai se tornar um tempo de qualidade para você fazer o que realmente importa dentro e fora do trabalho.
Esse é um dos segredos de uma empresa autogerenciável, que permite você acabar com o CAOS da sua empresa através de uma equipe autogerenciável. Quer ver como isso funciona? Confira:

Viu como não é uma missão fácil, porém muito necessária? Mas após alinhar e arrumar todos os processos do seu negócio – o que precisará ser feito com ajuda externa, certamente – você vai conseguir usar seu tempo com muito mais qualidade e podendo dar a devida a atenção ao negócio e a si mesmo. 

Considerações finais

Muitos empresários acreditam que uma vida caótica é o que vai trazer sucesso. Mas isso é uma grande mentira e se você vive nessa realidade, já deve ter percebido. Uma vida caótica só dificulta o gerenciamento da sua empresa e causa grandes problemas em sua vida profissional e pessoal.

Por isso, é fundamental que você não acredite na falácia de que pode resolver tudo sozinho. Pelo contrário: o apoio da sua equipe vai fazer toda a diferença no bom funcionamento do seu negócio.

Delegar tarefas é uma das medidas principais para transformar o funcionamento da sua empresa. E ela que vai te permitir perceber o potencial do trabalho em equipe, bem como o seu potencial na gestão estratégica da empresa.

Trabalhar muito não é sinônimo de trabalho duro. Na verdade, trabalhar duro é justamente fazer essa transmissão de cultura, conhecimento e valores, para que todos possam performar com a excelência de uma empresa autogerenciável.

O EAG Empresa Autogerenciável foi criado para ajudar donos de empresas a acabar com o caos em que seus negócios se encontram e torná-los autogerenciáveis.