“Se quer algo bem feito, faça você mesmo.”

Saiba como essa crença pode quebrar o seu negócio.

Caro comandante,

Vejo constantemente, donos de negócio sobrecarregados.

Isso porque muitos empresários ainda acreditam na crença de que: “se quer algo bem feito, faça você mesmo”.

Essa é uma das piores armadilhas que você, dono de negócio, pode cair.

E para escapar dessa armadilha, vou explicar o que você deve fazer.

Mas, antes de explicar…

Vou esclarecer o porquê não delegar tarefas, é uma armadilha.

E das grandes.

“Sou muito centralizador, e não consigo delegar as minhas tarefas… tenho que aprender a delegar”

Muitos donos de pequenas e médias empresas chegam até mim dizendo isso.

Mas também sei que muitos empresários já tentaram delegar tarefas, e acabou não dando certo.

E por isso, acreditam que delegar é uma besteira, e perda de tempo.

Até porque, acredita cegamente, que não há ninguém no mundo que faça as tarefas bem feito e tão ágil quanto ele.

Mas eu sei o porquê de não ter dado certo.

Para isso, vou explicar do começo:

Quando a pessoa abre um negócio, ela precisa de “braços” trabalhando.

Muitos empreendedores começam sozinhos, inclusive.

E por esses motivos, há uma necessidade de centralizar as tarefas, até porque se o dono não faz, a empresa não anda.

Até aí, tudo bem.

A empresa começa a crescer, o dono começa a contratar funcionários…

E então, chega um momento em que ele não dá mais conta: fica sobrecarregado de tarefas e acaba trabalhando 10, 12, 14 horas por dia…

Levando trabalho para casa, e também trabalhando no fim de semana… e por aí vai.

Aí, o empresário percebe que há a necessidade de delegar as tarefas.

Mas, acaba fazendo isso da maneira errada.

Em vez de delegar…. Acabam fazendo o que eu chamo de delargar.

Se não sabe o que é delegar e delargar, eu me encarrego de explicar.

Delegar VS Delargar

Delegar uma tarefa envolve gestão.

Requer que você, dono de um negócio:

– Tenha um passo a passo de como fazer a tarefa,

– Explique o porquê que a tarefa precisa ser feita;

– Construa um check list do que precisa ser feito, para que a execução seja considerada “bem feita”;

– E envolve acordos com a pessoa a quem as tarefas foram delegadas.

Para delegar tarefas, exige clareza por parte do dono.

Principalmente na hora de comunicar o prazo para a tarefa ser cumprida e o porquê dessa demanda ser atribuída ao funcionário.

Mas o que muitos donos fazem, quando vê a necessidade de delegar, não tem nada a ver com isso que eu expliquei.

Eles miram na delegação, mas acertam em algo que eu chamo de delargar.

Delargar é você achar que, pelo fato de você ter contratado uma pessoa para uma determinada função, é óbvio que essa pessoa saiba o que precisa ser feito.

E aí, o dono da empresa acredita que não precisa explicar.

E nesse caso, ao invés de fazer uma gestão por delegação, que é basicamente o passo a passo que falei anteriormente…

O empresário faz uma gestão por abdicação, que é passar o trabalho para a pessoa e, sem explicar nada a ela, esperar que magicamente as tarefas sejam cumpridas do jeito que eu faço, do jeito que eu quero e dentro do prazo.

Esse é o erro que muitos donos de negócio cometem.

E você, caro empresário, pode estar cometendo esse erro também.

Mas pode ficar tranquilo, eu estou aqui para te ajudar a sair dessa situação!

“Ah, demora muito tempo para explicar tarefa, e o tempo que demora pra explicar, prefiro eu mesmo fazer.”

Entenda:

O seu trabalho como dono do negócio, é fazer a empresa crescer.

Se você está todo dia fazendo o trabalho operacional, pode ter certeza de uma coisa:

O seu negócio não vai crescer, e pode chegar a quebrar.

Assim como 80% as empresas que fecham as portas, em até cinco anos de existência.

Eu quero que você coloque nas sua cabeça o seguinte:

Quando você precisa crescer, você precisa de coisas de outras pessoas, do dinheiro (em caso de empréstimos), da inteligência, dos braços, do tempo de outras pessoas…

E se você fica fazendo tarefas que não geram valor, deixando de lado as coisas que são realmente importantes…

Você não vai ter tempo de fazer o direcionamento estratégico para fazer sua empresa crescer, que é o verdadeiro papel de comandante.

Esse problema existe nas empresas, não importa o tamanho delas.

Eu mesmo já cometi esse erro.

Quando eu fazia uma determinada tarefa e fazia bem feito, eu até descobria formas mais ágeis de fazer aquela atividade.

E então eu delegava para alguém. Dava um tempo para pessoa fazer a atividade.

Mas quando via a pessoa fazendo e que não era ágil como eu, eu caía nos mesmos pensamentos que muitos donos de negócio:

“Ninguém faz tão bem quanto eu faço…

Ninguém faz tão rápido como eu faço…

Olha só o tempo que essa pessoa demora para fazer…

Não vai ficar tão bom quanto o jeito que eu faço.”

E você fica repetindo essas frases na cabeça.

Quando você tem esse tipo de pensamento, isso instala uma informação na tua mente: que ninguém vai fazer tão bem, simples e rápido quanto você.

Você acaba se prendendo nisso e para de delegar.

E de novo, você tende a pegar as tarefas de volta.

Mas… por que você executa as tarefas tão rápido e tão bem feito?

Porque você tem urgência;

Precisa de produtividade;

Tem clientes aguardando a sua entrega de produtos/serviços;

Porque tem contas para pagar.

E aí você faz a tarefa rápido, porque você não quer e nem pode fazer duas vezes.

E quando passa para alguém, essa pessoa não vai fazer tão rápido e bem feito, porque não tem a mesma urgência que você.

Sabe por quê?

Porque dentro da empresa, não tem uma cultura de alta performance, de senso de dono.

Então, a cultura precisa ser trabalhada.

E construir uma cultura, é um trabalho de liderança.

Porque se você contrata pessoas e deixa bem claro que ali, na sua empresa, precisa que os funcionários:

Tenham alta performance, senso de dono, fazer mais com menos, fazer uma vez e fazer bem feito, e que fazer mal feito dá mais trabalho que fazer bem feito…

Você não vai precisar ficar verificando o que e como as pessoas estão fazendo as tarefas.

E talvez, a pessoa possa fazer melhor do que você mesmo, com o tempo.

É só deixar a pessoa fazer todo dia, treinar todo dia, que o desenvolvimento acontece.

Depois de instalar a cultura, o que eu faço?

Tenha clareza.

Esta sempre será sua aliada, durante toda sua trajetória.

É preciso que você tenha clareza do seu negócio e das tarefas que você precisa fazer, para chegar no objetivo.

Isso porque, se você delega uma tarefa de forma compreensível, você tem meio caminho andado.

A clareza é fundamental para fazer essas coisas acontecerem.

“Marcelo, eu fiz tudo isso mas ainda assim deu errado. O que faço?”

Olha, é preciso entender o seguinte:

Se você fez uma vez e deu errado, não quer dizer que o processo de delegação não funciona;

Só quer dizer que você fez e deu errado.

Mas, se dá certo pra um monte de gente, pode dar pra você.

E o que você faz?

Você delega e:

I – se deu certo, ótimo: você continua tocando a sua empresa, e a vida segue uma maravilha.

II – se fez e deu errado: se você pensar: “Ah se quer bem feito, faça você mesmo” e você vai lá e faz…

Infelizmente, você estragou todo o processo.

O que você precisa fazer quando isso acontece?

Você olha para todo o processo e execução, e se pergunta: o quê que deu errado?

E daí, você começa a ter a percepção do que deu errado na hora em que você delegou…

O que deu errado na comunicação do passe de tarefas…

E, também, o que deu errado durante o acompanhamento da execução da tarefa.

E aí faz de novo, corrigindo o que você percebeu que errou.

Faz de novo, refaz e faz de novo…

Até dar certo.

E você pode até falar: “Ah Marcelo, mas dá muito trabalho…”

Vai dar trabalho até dar certo.

E talvez, não tenha dado certo ainda, porque pode ser que seja questão de delegar para a pessoa certa.

Muitas vezes o empresário não tem clareza na hora de delegar, e aí delega de um jeito que ele acha que o funcionário está entendendo…

Mas na verdade não está entendendo.

E daí precisa ter muita clareza, para entender, pedir para um funcionário rebater ele.

Precisa entender o que é gestão por delegação, e o que é gestão por abdicação.

Compreender também, qual desses dois tipos de gestão você está fazendo, e tomar ações que sejam coerentes com a gestão por delegação.

O empresário pode até perguntar ao funcionário: “tá, o que foi que eu te pedi?”

E daí, você consegue verificar se foi claro, na hora de comunicar o passe da tarefa.

Existem diversos jeitos de vencer essa crença do empresário, de que só ele sabe fazer bem feito e mais rápido.

E eu acredito que o melhor jeito é através da criação de um processo de delegação bem feito, e desse processo dar resultado.

Então, você faz o segundo processo, o terceiro, o quarto… 

E você começa a perceber: “hmm esse negócio funciona!

Sabe o que mais você pode fazer, para construir esses processos e conseguir delegar as tarefas de maneira eficiente e efetiva?

Assistir esses vídeos sobre delegar tarefas, que vou deixar aqui embaixo:

Comece a ter clareza agora mesmo, assistindo aos nossos conteúdos gratuitos.

Comece assumindo o comando da sua empresa.

Vai lá!