Faça Isso se Quiser ter uma Empresa Familiar de Sucesso

Constantemente recebo perguntas sobre como fazer gestão em uma empresa familiar.

E dentre elas, a mais frequente é:

Como ser líder de um familiar?

De sua esposa, seu marido, seu filho ou seu pai?

E a verdade é que pode ser um pouco mais complicado…

Pois além da relação profissional, vocês precisam manter a relação enquanto família.

Mas pela minha experiência, posso te garantir uma coisa:

O diálogo está no cerne da execução.

Não entendeu?

Vou te explicar:

Não existe empresa familiar sem diálogo

Quando a gente trabalha com os pais, com os filhos, com a esposa ou com o marido, é como se a gente estivesse segurando uma granada.  

E a qualquer momento, essa granada pode explodir nas suas mãos.

Você sabe o que acontece com essa granada se você não tiver diálogos com essas pessoas?

É como se você abrisse a tampinha da granada e colocasse ela no bolso.

Ou seja, ela vai explodir!

E, quando essa granada explode, ela destrói tudo.

Sua relação profissional, sua relação familiar…

Então, por mais que conversas sejam difíceis…

Você precisa desenvolver os músculos do diálogo para poder fazer a gestão de uma empresa familiar.

O que acontece em uma empresa familiar onde não existe diálogo?

Se você não trabalhar para desenvolver essa musculatura dos diálogos…

É isso que acontece na sua empresa e na sua família:

Você vai precisar conversar com as pessoas envolvidas na sua empresa quando alguma coisa te incomodar…

E, durante essa conversa, vai ter as coisas que você diz e as coisas que você pensa, mas não diz.

A mesma coisa acontece com a outra pessoa.

Ela não vai te dizer tudo em que está pensando…

Mas os pensamentos vão continuar existindo e incomodando aquela pessoa.

O que fazer para mudar isso?

Entenda que você faz parte do problema

Muitas vezes, quando entramos em uma conversa, mesmo que inconscientemente, nosso objetivo é provar que estamos certos.

E quando queremos provar que estamos certos…

Queremos que a outra pessoa leve a culpa.

Ou seja, esquecemos de focar no verdadeiro problema e apontamos o dedo:

“Você é culpado disso que está acontecendo”.

Só que essa atitude não ajuda ninguém a resolver nenhum problema.

Porque independente de quem seja o culpado, o problema agora é da empresa.

E de quem é a empresa? Quem já faz parte do problema?

Você, empresário.

Você é parte do problema.

E se você faz parte do problema, você contribuiu com o problema.

Por isso sua energia deve ser direcionada para achar uma solução para o problema.

E não para apontar culpados.

Desenvolva a curiosidade e tenha uma empresa familiar bem-sucedida

Aqui vai a minha dica para você:

Não queira estar certo.

Ao invés disso, procure resolver os problemas.

E a melhor maneira de fazer isso, é desenvolvendo a sua curiosidade.

E o que isso significa?

Procure entender como a pessoa que você está conversando pensa.

Mostre para a sua esposa, seu marido, seu filho ou seu pai:

“Nós temos um problema aqui. Você contribuiu para o problema dessa maneira e eu contribuiu desse jeito. Como vamos resolver isso?”

Acredite: isso vai ter um impacto imenso na empresa…

E na sua casa também.

Portanto, seu foco deve estar sempre na resolução dos problemas.

E lembre-se:

Nem sempre o resultado vai ser aquilo que você espera.

Precisa de ajuda para desenvolver o Domínio Pessoal?

Clique aqui e se inscreva no Programa EAG.