O que fazer quando funcionários e o sócio não seguem os processos?

Caro Comandante,

Sabe aquele ditado que diz: “Quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais de Pedro que de Paulo.”?

Quando algum empresário vem me falar:

“Ah Marcelo, meus funcionários e sócios estão com dificuldades, ou não querem seguir os processos da empresa…”

Eu lembro desse ditado.

Porque quando o empresário vem me falar isso, eu vejo que ele diz mais sobre si mesmo do que sobre os funcionários.

E o que eu tenho para te dizer sobre os processos da tua empresa, é o seguinte:

Se você não exerce a liderança…

Não tem clareza do que quer e não é claro na comunicação com as pessoas…

Se não mostra às pessoas que o que você quer é bom, e o porquê que é bom…

Não esclarece o que acontece se seguir ou não os processos da empresa…

Você está educando as pessoas para não seguirem os processos e a não entregarem o trabalho delas.

E se elas não seguem os processos…

Não há como saber onde está errando e onde está acertando.

E dessa forma não há como fazer melhorias contínuas.

Portanto, não há como crescer de maneira sustentável.

E se uma empresa não cresce, empresário, ela morre.

Simples assim.

Diante disso, explicar os processos para os funcionários e sócios é como educar um filho.

Vou te dar um exemplo:

Está na hora de dormir e seu filho não quer escovar os dentes.

Você olha e diz para mim: “Ah, já tentei de tudo, mas meu filho não quer escovar os dentes.”

E deixa o seu filho lá, sem escovar os dentes.

É assim que se faz?

NÃO!

Então, por que você deixa seus funcionários e sócios fazerem o que querem do jeito que querem?

Porque os deixa soltos, desrespeitando os processos que você sabe que precisam ser seguidos?

Por que eles não respeitam os processos?

Será se é porque você também não respeita os processos?

É importante se questionar para ter clareza se o que você fala, é coerente com os seus atos.

Afinal de contas, a empresa é reflexo do dono.

Daí, você vai acompanhar a pessoa, e verificar os indicadores de desempenho e resultados que ela teve, ao seguir os processos.

No fim de um período – semana, mês, trimestre… – você vai verificar o progresso, e ver o que pode continuar e o que deve ser melhorado.

É para isso que os processos servem.

“Ah Marcelo, mas o meu sócio não é uma criança. Não importa quantas vezes eu fale… Ele não segue os processos.”

Olha, eu sinto em te dizer….

Mas foi você quem escolheu teu sócio.

E a sociedade de uma empresa é como um casamento:

Você precisa conversar e deixar claro quais as regras para a parceria dar certo.

E se o sócio não está nem aí para as regras e os processos…

Você precisa conversar com ele.

É necessário se comunicar de maneira clara sobre o que ele está fazendo, e o que precisa ser feito.

Vou te dar um exemplo de como você pode conversar com teu sócio:

“Olha, se você não segue os processos porque não está a fim de seguir, ou porque acha que é o dono e o dono não precisa seguir processos…

A nossa sociedade está seriamente comprometida.”

E daí você alinha e resolve com ele as expectativas e objetivos de vocês, e da empresa.

Sabe por que é importante ter esse tipo de alinhamento?

Porque a gente tem aquilo que a gente tolera.

E se você tolera pessoas que não seguem os processos…

Você vai ter pessoas não seguindo os processos da tua empresa.

Simples assim.

Antes de mais nada, é preciso olhar para você mesmo, antes de apontar o que as pessoas estão fazendo ou deixando de fazer.

Porque se Pedro fala de Paulo…

Eu sei mais sobre Pedro, do que de Paulo.

Se o empresário fala que seus funcionários e sócios não seguem processos…

Provavelmente:

O próprio empresário não está seguindo os processos, ou não tem processos, ou não está a fim de seguir os processos;

OU

O empresário tem dificuldade de lidar com pessoas, dificuldade em trabalhar liderança, de se comunicar de maneira clara, de impor o que acredita ser necessário e o que não é.

E esses dois caminhos, te fazem tolerar coisas que não deveria.

Por isso, para que as pessoas sigam os processos, é preciso primeiro trabalhar o dono da empresa.

Porque a empresa é o reflexo do dono.

E para que esse reflexo seja positivo e construa uma cultura forte, é necessário que o dono:

Seja eloquente e persuasivo para que o que ele acredita seja levado em conta e colocado em prática.

Para isso, é necessário fazer a parte dele, e não aceitar que as pessoas não sigam processos e não entreguem o trabalho.

E não importa se é funcionário, ou sócio.

Como eu faço a minha parte, para poder exigir que os processos sejam seguidos?

A primeira coisa que você deve entender, é que depende mais de você do que dos outros.

Esse é o primeiro passo que você tem que dar.

Depois que reconhece isso, você precisa trabalhar:

Liderança;

Conversação;

Negociação.

É assim que você vai conseguir efetivamente o que você quer…

E, conseguir que as pessoas sigam os processos – que são essenciais para melhoria contínua e replicação de resultados.

E para isso, é necessário que você estude bastante a respeito desses temas.

Você pode ler livros e acompanhar nossos conteúdos gratuitos para aprender a liderar.

Por isso, vou deixar os vídeos abaixo:

Aprenda mais sobre esse e outros assuntos nos nossos canais do Youtube, Instagram e Sopitfy.

É de graça!!

Vai lá!!