Como fazer um Planejamento Estratégico para a minha empresa?

Um planejamento estratégico é extremamente importante para direcionar os próximos passos da sua empresa. Mas muitos donos de empresa ainda não sabem como elaborá-lo.

Para esclarecer essas dúvidas, eu, Marcelo Germano, fundador do EAG – Empresa Autogerenciável, apresento o principal conceito de planejamento estratégico e como você pode elaborar o seu. Afinal, é como eu costumo dizer: qualquer método é melhor do que nenhum método, então, qualquer plano é melhor do que plano algum.

Boa leitura e mãos à obra!

O que é um planejamento estratégico? 

É um processo no qual o dono da empresa para, pensa no seu negócio e define a ambição dele, ou seja, o que essa empresa vai fazer, quem ela quer impactar, o quanto ela vai crescer e quem é o time que estará junto. Essa é a explicação básica, mas eu falo mais sobre o assunto neste vídeo:

Por que o seu negócio precisa ter ambição?

Porque, dessa forma, você consegue ter mais clareza sobre como construir o seu planejamento estratégico para que ele se torne verdade. 

A palavra “ambição” pode ter uma conotação negativa para algumas pessoas, mas, na realidade, ela é uma palavra positiva. Afinal, se você sabe onde quer chegar, você tem maiores chances de impactar o mundo de alguma maneira, de entregar um serviço diferenciado, de deixar os colaboradores e os clientes felizes e de trazer os resultados que você deseja.

Por outro lado, quem não tem ambição e não faz ideia de onde quer que a própria empresa chegue acha que “qualquer lugar serve”. E esse é o grande problema: quem não sabe aonde quer chegar não chega a lugar algum. 

Como fazer um planejamento estratégico eficaz? 

O primeiro passo é definir a ambição do seu negócio. E esse é um plano que envolve a empresa em 360º, ou seja, também envolve os clientes, os fornecedores e os colaboradores. 

Depois de traçar todos os caminhos possíveis e imagináveis que você deseja alcançar, é necessário ter disciplina para executar esse plano e conseguir resultados.

Eu sempre falo que não acredito em sorte, mas em meta, plano de ação e execução. Se a gente tem ambição na nossa empresa, a gente precisa materializá-la para mudar a vida dos outros e a nossa própria vida. 

5 âmbitos que demandam planejamento estratégico 

1) Cultura organizacional

Não tem jeito, Comandante: a cultura organizacional é a grande responsável por permitir (ou não) que o seu negócio chegue aonde ele quer chegar. 

Afinal, não adianta nada ter um planejamento perfeito se a cultura da sua empresa permite entregas fora do prazo ou se os funcionários não assumem as próprias responsabilidades. Ao funcionar dessa forma, nenhum negócio consegue ir longe.

Por outro lado, empresas que incentivam o trabalho com foco, determinação, intensidade e responsabilidade implementam essa cultura no seu dia a dia, o que torna possível criar e executar o planejamento. 

2) Ambiente externo

Você precisa analisar o ambiente externo para entender as mudanças que estão acontecendo no mundo – como as mudanças sociais, climáticas, tecnológicas e econômicas – e de que forma elas impactam o seu trabalho. 

O ambiente externo também envolve a análise da concorrência, dos fornecedores e dos clientes, de forma que você consiga adaptar os seus processos ao que os outros estão fazendo e desejando.

3) Ambiente interno

O ambiente interno está ligado a criar as forças que você precisa para concorrer no ambiente externo. É nesse lugar onde você constrói a sua vantagem competitiva e, para isso, é necessário entender quais são as competências que devem ser desenvolvidas no seu time para levá-lo à frente da concorrência.

Isso envolve olhar para dentro e ver se é necessário desenvolver competências relacionadas de todas as áreas, como as de planejamento financeiro, vendas, marketing, entre outras funções extremamente necessárias para o crescimento do seu negócio.

Por exemplo: um time de customer success precisa desenvolver competências relacionadas à comunicação, à proatividade e à previsibilidade de identificar as dores do cliente para lhe oferecer a melhor solução (no caso, o seu produto ou serviço). 

4) Estratégia de negócios

Nesse ambiente, você traça de que forma vai competir para crescer o seu negócio e se destacar da concorrência, como: por preço (para ganhar mercado) ou por diferenciação (que é a forma como o cliente percebe o seu negócio, diferenciando-o da concorrência). 

5) Estratégia corporativa

Nesse caso, você vai visar o seu planejamento estratégico pensando de que forma o seu negócio pode se expandir e para onde você dará o seu foco, a sua atenção. 

Por exemplo: se você estiver começando agora, você pode focar em penetrar um mercado novo. Ou você pode direcionar a sua atenção a uma estratégia corporativa de expansão, ou seja, quando você já domina uma área e quer dominar outra. Também é possível focar em inovação (se você for criar algo novo e disruptivo) e diversificação (aproveitar as suas competências e colocá-las em outro tipo de negócio). 

Considerações finais

Se você não tiver ambição alguma, vive reclamando sobre como é difícil sustentar uma empresa e “deixa a vida te levar”, ao estilo Zeca Pagodinho, então você não precisa fazer um planejamento estratégico

Por outro lado, se você tem ambição de ter uma vida melhor, de dar uma vida melhor para a sua família, de criar uma empresa que você sinta orgulho, que se sobressaia, que seja melhor do que você mesmo, então a vantagem de criar um planejamento estratégico é que ele vai te ajudar a chegar exatamente onde você quer.

E lembre-se sempre, Comandante, de ter um time alinhado e que te ajude a alcançar esses resultados. Afinal, é como eu costumo dizer: a melhor estratégia do mundo com as pessoas erradas vai falhar sempre. Já uma estratégia que não é a melhor do mundo, mas que tem o time a executando com disciplina e da forma certa, é capaz de te fazer ganhar da concorrência. 

O EAG Empresa Autogerenciável foi criado para te ajudar a acabar com o caos da sua empresa e a construir uma equipe autogerenciável que funcione sem depender de você.