Como Desenvolver a Maturidade do seu Funcionário

Antes de mais nada, eu quero que você saiba que a maturidade do seu funcionário não ocupa dois extremos.

O que eu quero dizer com isso, é que muitos empresários acreditam que ou o funcionário tem maturidade, ou não tem.

Mas na verdade, não existe esses extremos.

O que existe são níveis de maturidade, sendo um total de 4 níveis.

E todas as pessoas, incluindo você, empresário(a), também já passou por algum desses níveis.

E por isso é importante que você, enquanto líder, treine as pessoas da maneira adequada.

Mas para isso, é necessário identificar o nivel de maturidade do seu funcionário.

É assim que você irá saber o que é necessário para desenvolver essa pessoa da maneira correta.

Nível de Maturidade 1: “O Bebê”

Geralmente, a pessoa que se encontra nesse nível são aquelas que são novatas na sua empresa.

Agora, eu vou explicar o por quê que eu chamo esse nível de “Bebê”.

Um bebê não faz nada sozinho.

Ele apenas faz apenas as necessidades básicas, como dormir e defecar.

É totalmente dependente.

Trazendo essa analogia para o ambiente de trabalho, o funcionário que se encontra nesse nível não faz nada sozinho.

Ele é dependente de você – ou do líder direto – , para poder ser direcionado e se desenvolver.

Quando eu falo que as pessoas recém contratadas estão nesse nível de maturidade, eu quero dizer que elas não sabem nada da sua empresa:

Não sabem como funciona;

Não conhecem os processos;

Por isso que seu funcionário não faz nada sozinho.

É necessário que você cuide dessa pessoa com treinamentos e a acompanhe.

E é assim, que a maturidade do seu funcionário vai subir de nível.

Nível de Maturidade 2: “A Criança”

Quando a maturidade do seu funcionário chega a esse nível…

Quer dizer que ele desenvolveu um pouco mais de independência.

Diferente do Bebê, a Criança:

  • Se alimenta sozinha;
  • Tem conhecimento do que gosta e quer comer;
  • E também do que não quer comer e do que não gosta.

Mas apesar desse desenvolvimento, a Criança não tem toda autonomia do mundo para fazer o que bem entender e o que desejar.

Se a maturidade do seu funcionário está nesse nível, significa que ele tem uma certa autonomia…

Mas não o suficiente para tomar decisões, por exemplo.

Nesse nível, você enquanto líder – ou o líder direto – precisará educar esse funcionário, assim como se educa uma criança:

Mostrar o que é certo, o que é errado, corrigir quando for necessário…

E isso se faz através de uma ferramenta poderosíssima: o Feedback.

E ainda, você precisará estabelecer metas para esse funcionário, bem como guiá-lo em sua jornada.

Nível de Maturidade 3: “Adolescência”

Quando você educa e treina adequadamente o seu funcionário, ele vai evoluir para o que chamo de Adolescente.

Caso o nível de maturidade do seu funcionário esteja aqui, você não precisará ser tão diretivo.

Porque nesse nível, o adolescente começa a cuidar da própria vida.

Nesse nível, ele já começa a estabelecer as próprias metas, já sabe o que precisa entregar de resultados…

E o seu papel é deixar esse funcionário mais livre para fazer as próprias experimentações e errar.

Por isso, a sua função não é ser diretivo com o seu funcionário.

O que você precisa é dar apoio e suporte.

Você vai mostrar que ele é responsável pelas consequências de suas ações e decisões.

E, a partir disso, demonstrar como podemos agir diante dessas consequências.

Resumindo, o seu comportamento nesse nível é ser um mentor.

Nível de Maturidade 4: “Adulto”

Nesse nível de maturidade, o seu funcionário é responsável pela vida dele.

E depois de ser treinado, educado e mentorado, ele finalmente chega ao nível adulto.

O seu trabalho enquanto líder é de dar feedbacks, para o seu funcionário continuar seu desenvolvimento.

Porque nesse nível de maturidade, o seu funcionário:

  • Já traça as próprias metas;
  • Executa as próprias metas;
  • Sabe das consequências, caso ele não execute;
  • E tem consciência e assume suas responsabilidades.

E você, empresário, precisa entender que é preciso estar desenvolvendo o seu time a todo momento.

Existem diversas formas de treinar, medir desempenho, avaliar desempenho, reconhecer, puxar a orelha…

Mas se você, após analisar o nível de maturidade do seu funcionário, está perdido e ainda não sabe o que fazer…

Eu tenho uma solução.

Clique no botão abaixo e saiba como eu posso te ajudar a:

Ter uma liderança forte, uma cultura forte e uma gestão eficiente para fazer tudo acontecer.

E se você quiser saber um pouco mais sobre os níveis de maturidade do seu funcionário…

Vou deixar um vídeo abaixo para você assistir.