As Perguntas Certas Para Fazer Na Hora Da Contratação

Caro Comandante,

Eu já errei na hora de fazer perguntas para os candidatos a alguma vaga em minhas empresas.

Mas eu aprendi o que é necessário e que faz a diferença, na hora de contratar uma pessoa.

Até vejo algumas pessoas me perguntando qual a pergunta certa a se fazer durante a entrevista.

No entanto, a grande verdade é que não existe a pergunta certa…

Mas sim, várias perguntas que irão ser modeladas de acordo com o objetivo da sua investigação.

Resumindo, as perguntas ideais a se fazer vão depender:

  • Das funções técnicas do cargo;
  • Dos comportamentos necessários para a cultura da empresa;
  • Do objetivo daquela pergunta e do que você quer descobrir
  • De acordo com o candidato;
  • E de acordo com o que ele responde.

Não se preocupe, empresário, que eu vou falar um pouco mais as formas de se fazer essas perguntas para os candidatos.

Os tipos de perguntas

Primeiramente, você precisa entender o que você quer investigar.

A partir daí, você pode analisar quais perguntas você vai poder fazer.

Se você quer investigar sobre a carreira dele, você precisa analisar o currículo e se preparar para fazer perguntas a respeito disso.

Caso você queira investigar os comportamentos do candidato diante de uma situação desafiadora…

Você pode elaborar uma situação hipotética e pedir para que o candidato fale como ele resolve a situação, e como ele se sente diante disso.

Daí, você vai modelando as perguntas do que você quer saber, a partir das respostas que ele fornece.

Ainda está muito amplo para você?

Vou resolver isso agora mesmo.

As perguntas que eu faço durante a contratação

Quando eu fazia as entrevistas de contratação, eu sempre começava da seguinte maneira:

Eu entrava com uma ficha que continha uma série de perguntas pré-estabelecidas.

Mas não significava que eu ia fazer todas elas tal qual estavam descritas.

Eu preparava essa ficha de perguntas depois de analisar o que era necessário para o cargo, e de acordo com o currículo da pessoa, por exemplo.

Daí, eu anotava os tipos de perguntas de acordo com o que eu queria investigar.

Então tinham as perguntas sobre os comportamentos da pessoa, perguntas sobre a carreira…

E por aí vai.

Mas essas perguntas não são definitivas, pois de acordo com o que eu estava buscando descobrir, as perguntas mudavam.

Sejam de acordo com cada candidato, com cada vaga, e até mesmo de acordo com o mindset e respostas que a pessoa me dava à medida que eu ia perguntando a ela.

Com qual pergunta eu devo iniciar a entrevista?

Como eu disse, não existe uma pergunta certa.

Não há receita de bolo.

Mas eu posso te ajudar a entender melhor com os exemplos de como eu fazia tais processos de contratação.

Quando eu tinha uma entrevista para conduzir, eu sempre iniciava da seguinte forma:

“Me conta a tua história.”

Sabe por que eu começava dessa forma?

Porque eu queria saber o contexto: quem era a pessoa, de onde ela vem, o que direcionou ela a ser a pessoa que ela é hoje…

Então, essa pergunta tem um foco amplo, por que nesse caso o meu objetivo era entender o seguinte:

  • Quando a pessoa está contando as coisas que ela viveu, eu começo a entender como é, mais ou menos, o mindset dela;
  • Como fazia, ou faz, para sair de determinadas situações;
  • O que ela fez para atingir os seus resultados;
  • E, não menos importante, como superou os desafios.

Então, empresário, eu consigo não só identificar como a pessoa conta a própria história.

Mas, também, se ela consegue contar coisas que não são apenas do trabalho, mas também, da própria vida.

Daí, vão ter pessoas contando sobre o primeiro emprego, como se não existisse vida antes desse trabalho.

E é aí que você começa a criar as suas percepções a respeito da pessoa, e a partir disso você vai modelando as suas próximas perguntas de acordo com as respostas obtidas.

Exemplos de perguntas a serem feitas

Primeiro, é preciso entender que as pessoas são treinadas a irem atrás de um emprego, para colocar dinheiro na mesa de casa.

Ou seja: ninguém é treinado a ir atrás de trabalhar na empresa dos sonhos, que tem valores que correspondem com os seus próprios.

Então, se você não for preparado para investigar a pessoa…

Ela vai responder aquilo que você deseja que a pessoa tenha.

Então, se você necessita de uma pessoa boa de execução e faz perguntas como:

“Olha, preciso de alguém que seja boa em execução. Você é bom/boa de execução?”

Dentro do cenário que eu acabei de explicar, é bem óbvio que a pessoa vai responder “Sim!”.

Por isso você precisa fugir de perguntas óbvias como essa.

E quando eu falo de fugir, não é evitar a todo custo…

Pois você pode tomar elas como base para elaborar sua ficha de perguntas, mas tendo em mente a forma como você pode perguntar, para extrair as informações que você precisa saber.

A forma correta de se fazer perguntas

Digamos que você queira contratar alguém que trabalhe bem em equipe.

Ao invés de você perguntar: “Você sabe trabalhar em equipe?”, você pode fazer perguntas tais como:

“Me conta quais as dificuldades que você teve ao participar do projeto X, relacionadas tanto com o time quanto com outros departamentos que participavam do mesmo projeto… E como você fez para resolver isso.”

Dessa maneira, você vai conseguir saber como a pessoa lida com os conflitos, se ela é uma pessoa que busca resolver ou não as situações…

E ainda, você pode obter outras respostas e indicadores ao fazer perguntas mais profundas, como essa.

Se você gostou do conteúdo e quer a minha ajuda e da minha equipe nos processos de contratação, é só clicar aqui para participar da nossa Imersão EAG Online.

E caso queira saber um pouco mais sobre esse tema, vou deixar esse vídeo abaixo: