A estratégia que tracei como dono de empresa está certa?

Não tem jeito: todo dono de empresa vai se deparar com dificuldades ao longo do seu processo. Só que o grande problema é quando essas dificuldades roubam a sua energia, tiram o seu foco e o fazem sofrer por coisas que nunca aconteceram. Nesse caso, a própria mentalidade pode ser a grande vilã da vida dessa empresa. 

Por outro lado, é possível reverter o quadro e lutar contra esses “demônios” graças a uma atitude: o planejamento estratégico. Quem tem meta, plano de ação e execução consegue traçar estratégias e contornar adversidades. E é sobre isso que eu, Marcelo Germano, fundador do EAG – Empresa Autogerenciável, falo neste texto, mostrando como eu me livrei da preocupação excessiva e como consegui atravessar as turbulências. 

Preparado (a)? Boa leitura e mãos à obra!

O que pode atrapalhar as estratégias de uma empresa? 

Além da preocupação excessiva, o perfil multitarefa é um dos principais vilões de todo dono de empresa e de seus respectivos objetivos. 

Quem quer abraçar o mundo com as próprias pernas e fazer tudo ao mesmo tempo não tem foco, prioridades e nem clareza, e acaba se perdendo nas próprias tarefas. 

Isso também rouba a energia desse dono de empresa e, consequentemente, empaca os processos e atrasa (ou impede) a realização de resultados.

O que fazer para organizar os processos da empresa? 

Fazer uma coisa por vez. E para descobrir o que precisa ser feito, pergunte-se: “qual é a única coisa que eu preciso fazer e, ao fazê-la, todo o resto se torna desnecessário?”. 

No caso do EAG, a gente descobriu que a única coisa que precisávamos fazer em um determinado momento era produzir conteúdo de qualidade. Nós focamos nos fundamentos do marketing, paramos todo o resto e começamos a produzir conteúdo relevante e diário para os nossos canais digitais. 

Nós percebemos que essa produção orgânica atrairia mais pessoas para o nosso negócio e aumentaria as possibilidades de elas fecharem venda conosco, sem precisarmos vender literalmente o nosso produto ou serviço. 

O nosso podcast é um grande exemplo de conteúdo orgânico, espontâneo, que agrega valor e que é capaz de converter em vendas. Nós não ficamos falando o tempo inteiro sobre o EAG, mas trazemos um conteúdo relevante para o nosso público, que é o dono de empresa.

E graças ao podcast, aconteceu o que eu chamo de “vender sem vender”: já tivemos vários exemplos de clientes que ouviram o podcast, se interessaram pelo o que a gente falou sobre o dia a dia do empreendedor e, por isso, pediram a nossa ajuda.

Neste vídeo, eu detalho o meu processo de criação de conteúdo. Se você se interessou e acredita que isso também pode ser vantajoso para a sua empresa, assista agora e veja os meus exemplos:

Planejamento estratégico: o grande aliado das suas estratégias

Sabe por que o nosso podcast e os nossos vídeos converteram em resultados? Porque eu e a minha equipe fizemos um planejamento estratégico que concentra todas as nossas prioridades e, a partir dele, elaboramos planos de ação para executar tudo o que nos propomos a fazer.

E por que eu estou contando tudo isso? Porque, por diversas vezes, eu tive medo de que desse errado, só que não deu. E a gente precisa se preocupar um pouco menos de ficar imaginando muitas coisas, e colocar a mão na massa. Ou seja, devemos fazer planos de ação e executá-los. 

Só que ninguém é super herói para planejar e executar tudo sozinho; para isso, todo dono de empresa tem uma equipe que deve estar incluída no planejamento estratégico, que precisa saber quais são os planos, o que cada um precisa fazer e qual é o prazo de execução de suas tarefas. 

Você, como dono de empresa, precisa checar as entregas deles para saber se estão todos alinhados na mesma página e se tem mais uma tarefa que precisa ser feita ou melhorada. Isso não é microgerenciar (você não vai ficar em cima deles toda hora), mas sim vai controlar o pulso da operação e se certificar de que tudo está caminhando conforme o planejado. Dessa forma, todo mundo consegue resolver, em conjunto, os eventuais problemas que aparecem. 

Considerações finais

Para saber se a sua estratégia está certa, olhe para o seu negócio e se pergunte qual é a única coisa que precisa ser feita para resolver o principal problema da sua empresa. E aí, dentro da sua expertise, você tem que entender que coisa é aquela e trabalhar com foco.

E Comandante, lembre-se: se você estiver enfrentando muitos problemas, ou precisar realizar muitas mudanças, e se o seu emocional ficar abalado, não deixe a sua vida pessoal de lado. 

Para isso, mantenha uma rotina saudável, pratique exercícios físicos, se alimente bem, tente eliminar as distrações (como as redes sociais), medite ou ore. Você precisa cuidar de si mesmo para ter cabeça fresca, olhar para o seu negócio com clareza e incentivar os seus funcionários a atravessarem e contornarem os problemas juntos. 

O EAG Empresa Autogerenciável foi criado para te ajudar a acabar com o caos da sua empresa e a construir uma equipe autogerenciável que funcione sem depender de você.