PVE: porquê você precisa dessa ferramenta para construir a cultura do seu negócio

PVE: porquê você precisa dessa ferramenta para construir a cultura do seu negócio

Você sabe a importância do PVE para a sua empresa? Estamos falando do  Ponto de Vista Educativo, e entender como isso funciona para construir uma cultura organizacional é essencial para que sua empresa se desenvolva. 

Por isso, eu, Marcelo Germano, fundador do EAG Empresa Autogerenciável, vim discutir como o PVE pode fazer a diferença para que o seu negócio cresça, a partir do que eu mesmo construí ao longo da minha carreira de 23 anos como empresário. Se você nem sabe do que eu estou falando, a hora de aprender é agora!

Te desejo uma excelente leitura e reflexão!

PVE: o ponto de partida para a Cultura organizacional

Nos meus treinamentos, costumo falar que trabalhar a cultura organizacional é um trabalho integral, de longo prazo e que não permite distrações ou perda do foco.

Entenda que a sua empresa já possui uma cultura, ou seja, o seu “jeitão de funcionar”, porém, normalmente, essa cultura foi criada ao acaso, sem o auxílio de um PVE, também conhecido como Ponto de Vista Educativo, que em breve vamos abordar sobre.

Se a empresa promove a busca por resultados, então essa é a cultura da empresa. Se promove a entrega com qualidade, essa também é a cultura da empresa. Por outro lado, se as empresas possuem funcionários desanimados, este também é um cenário que faz parte da cultura da empresa. 

Então, cultura é o conjunto da obra que determina se a empresa vai  performar bem, meia boca ou nem performar. Esse resultado também se deve muito ao tipo de pessoa que está dentro da organização, pois são as pessoas que vivem a cultura. 

Pense, por exemplo, em dois donos de empresas diferentes, mas que são do mesmo segmento, na mesma cidade, e com o mesmo tipo de mão-de-obra. A primeira empresa tem funcionários engajados, acolhe muito bem os seus clientes, e cresce constantemente. Já a segunda tem funcionários desanimados, os clientes são mal atendidos e está tendo prejuízos. O que muda de uma empresa para outra, além da cultura? O dono. 

A empresa é reflexo do dono. Todo negócio tem muito a ver com a personalidade e com os valores de quem a gere. Se o empresário quer uma cultura organizacional específica para o seu negócio, ela também precisa fazer sentido com os valores dele.

Uma vez que o empresário tem ciência da cultura organizacional de sua empresa, ele tem que disseminar a missão, visão e valores de seu negócio aos seus colaboradores. E, mais do que disseminar, é necessário fazer com que a equipe acredite nessa cultura. 

E é aí onde o ponto de vista educativo entra, o PVE. Vou falar mais sobre isso abaixo. 

PVE: Ponto de Vista Educativo

Um dono de empresa geralmente chega e diz: “eu quero funcionários que se desenvolvam, que estudem, que apliquem o que estudam, que tenham meta, que busquem a meta, que comemorem, que tenham energia e que ajudem os outros”.

Todo empresário gostaria de ter uma equipe assim, não é? Aí, você olha para o dono e ele não estuda, ele não estabelece meta, ele não busca meta e não tem energia. 

O “jeitinho que as coisas devem funcionar” começa pelo dono. Mas, para ele começar a criar uma cultura intencional, é necessário usar uma ferramenta que a gente do EAG chama de ponto de vista educativo, o PVE. 

O que é um PVE? Se você quer criar uma cultura na sua empresa, você tem que desenhar essa cultura, e ter muita clareza do tipo de cultura que você quer. Se você deseja uma cultura com pessoas comprometidas e entregando resultados, você tem que desenhar exatamente como que você quer essa cultura. 

E para você desenhar, você precisa do PVE, onde você vai educar todo mundo em cima daquilo que você acredita e quer que aconteça na sua empresa. 

Então eu, Marcelo, falo assim: você tem que colocar todo mundo na mesma página, independentemente de nível hierárquico. Você precisa saber que, uma vez que se entende a meta da sua empresa, você precisa passá-la para as outras pessoas, para que elas acreditem na mesma ideia. 

O PVE é, portanto, o ponto de vista que vai permitir que você eduque o seu funcionário sobre a cultura da sua organização para que você chegue onde você quer chegar.

Sem isso, os ideais ficam perdidos, e os seus funcionários não entendem ou não se sentem motivados a irem em busca do que você espera que eles façam. Falta a liderança em coordenar até onde a empresa deve chegar. 

Mais sobre cultura organizacional

A cultura organizacional de uma empresa é o que define o comportamento e como os funcionários vão conseguir se guiar para atingir os melhores resultados do negócio. 

Por isso, para continuarmos falando sobre como a cultura do seu negócio é o divisor de águas da sua empresa, indico a leitura do material “Como fazer meus colaboradores aderirem à cultura da minha empresa?”.

Boa leitura!

Considerações finais

O PVE é a única ferramenta para desenhar uma cultura organizacional forte, com o objetivo de fazer com que os funcionários entendam onde a empresa deve chegar e quais resultados ela deve atingir. 

Por ser um divisor de águas entre as empresas que crescem e as empresas que quebram, é fundamental que cada empresário estabeleça o seu PVE de acordo com onde ele quer chegar.

Assim, fica muito mais fácil de transmitir a cultura organizacional para o resto da equipe. Um time que entende os propósitos da organização se torna um time mais engajado e propenso a cumprir tarefas e a entregar resultados. 

O EAG Empresa Autogerenciável foi criado para ajudar donos de empresas a resolverem o caos em que seus negócios se encontram e torná-los autogerenciáveis.

Autor: Marcelo Germano
Publicado há 4 meses

mail_outline
Assine nossa newsletter e receba conteúdos que vão ajudar você a tornar sua empresa autogerenciável.